Quando o objetivo é emagrecer, a primeira coisa que vem à cabeça é: preciso parar de comer! Há uma certa verdade nisso, mas sabemos que não dá pra apenas parar de comer, é preciso saber comer de forma estratégica, e, nesse caso, o jejum intermitente pode ser a solução.

Esse método de emagrecimento tem como base o intervalo entre as refeições de forma mais prolongada, para que o corpo consiga utilizar as reservas de gordura como fonte de energia. Esse processo é conhecido como cetose.

Esse método teve como ponto de partida a rotina vivida na era paleolítica, quando se vivia da caça e passava muitas horas para a próxima refeição ser realizada. Então, como realizar o jejum intermitente nos dias de hoje?

 

O jejum intermitente no emagrecimento

Pensar em jejum pode trazer a sensação de passar fome, mas não. Claro que não dá pra comer tudo o que quer, ainda mais se o seu objetivo é o emagrecimento.

Todos nós fazemos jejum, pois é todo e qualquer intervalo entre refeições. No caso do jejum intermitente, esse intervalo tende a ser maior, entre 10 a 24 horas de intervalo.

Diferente dos métodos comuns, o jejum intermitente, “obriga” o corpo a utilizar as reservas de gordura como fonte principal de energia, ao invés da glicose adquirida nas refeições.

Já dessa forma se vê um benefício imediato como a produção de hormônios que fazem a quebra da gordura e permanecem mais tempo no organismo.

O que acontece é que quando comemos, estamos garantindo energia em forma de glicose para o organismo utilizar. Então, se comemos mais do que o nosso corpo precisa como energia, ele começa a acumular em forma de tecido adiposo.

Então, quando deixamos o corpo por um tempo mais prolongado sem a fonte de energia principal, ele começa a utilizar as reservas de gordura para pode se manter funcionando, resultando em um emagrecimento.

 

As maiores vantagens do jejum intermitente

Como todo processo de emagrecimento, dieta ou exercício, é preciso ser feito com cuidado e analisado se serve para o seu perfil.

Um acompanhamento de um nutricionista pode ser fundamental para o sucesso da aplicação do jejum intermitente como forma de emagrecimento.

Mas, além de emagrecer, existem outros benefícios para quem opta por esse método?

SIM!

Claro, a maioria das pessoas abordam as técnicas do jejum intermitente como forma de emagrecimento de forma mais focada.

Porém, além de ser uma das técnicas mais eficazes na perda de peso, alguns estudos realizados já apontaram que ele traz benefícios diretos na saúde do coração.

Isso acontece porque quando estamos no período de jejum, o corpo utiliza uma substância chamada betahidroxibutirato também como fonte de energia, fazendo com o que coração poupe energia o que resulta em menos estresse.

Além de melhorar a saúde do coração, o jejum intermitente te deixa mais disposto, com a mente mais afiada e ainda controla os níveis de insulina e glicemia.

São ótimas as vantagens da técnica, mas, como nem tudo são flores, há desvantagens que precisam estar no radar de quem quer adotar como forma de emagrecimento.

As desvantagens mais apontadas por quem recomenda, especialistas e quem prática são:

  • Não se acostumar: quem já é acostumado a comer refeições ricas em proteínas ou já são acostumados com outra dieta, podem encontrar dificuldades em passar tanto tempo sem comer;
  • Ter efeito contrário: passar mais tempo do que o comum sem comer é um desafio e muitas pessoas podem terminar descontando na refeição seguinte, resultando em compulsão alimentar;
  • Não ter acompanhamento especializado: quando feito de qualquer forma, sem nenhuma orientação ou adaptação a cada um, pode trazer problemas que afetam o dia a dia como falta de concentração, desidratação, desnutrição e fraqueza.

 

Como eu posso aplicar o jejum intermitente na minha rotina?

O jejum intermitente consiste em passar intervalos maiores entre as refeições do que somos acostumados. Geralmente, de 12 a 24 horas.

Ou seja, se você optar por passar 12 horas em jejum e tomou o café da manhã às 8h, só voltará a se alimentar às 20h.

Os momentos em que você se alimenta são chamados de janelas de alimentação, e até nelas, precisa ter regras para não cair na compulsão alimentar, quando você tende a compensar o tempo em jejum.

O que acontece é que o método prega que você coma apenas quando realmente sentir fome, quando o seu corpo sentir necessidade de forma genuína.

Portanto, deve-se evitar comer em exagero e priorizar alimentos ricos em proteínas, carboidratos fibrosos e abusar dos legumes e vegetais.

Deve ser consumido alimentos com grande poder de saciedade e evitar alimentos como pão, massas, doces e alimentos industrializados.

Por mais que pareça difícil ficar tanto tempo sem comer, a técnica permite que, durante o jejum, possa consumir chás, cafés sem açúcar, o que pode ajudar as pessoas que podem sentir sonolência durante alguma parte do dia.

 

Fome real x Fome psicológica: qual delas guia você?

Já acompanhei inúmeros casos de pessoas que não conseguem ficar sem comer. Não só em quantidade como em periodicidade.

O problema é que muitas pessoas comem por ansiedade, estresse, raiva e até depressão… ou seja, deixam as emoções controlarem, ou melhor, descontrolarem a fome.

Isso é bastante comum, principalmente na atual rotina moderna em que, para economizar tempo, optamos por comidas rápidas e nem sempre suficiente para nos alimentar.

Pessoas ansiosas tendem a comer mais por compulsão e a procurar refúgio no recompensa imediata do prazer ao invés de lidar de forma racional.

Mas, há uma luz no fim do túnel para esse problema. A Neurociência aplicada no emagrecimento tem feito inúmeros avanços científicos e hoje já pode ser aplicada na prática com o objetivo de emagrecer de forma consciente.

Se você quer descobrir como utilizar a neurociência para ter um emagrecimento de fato eficaz e permanente, eu te convido a conhecer o meu programa online CASA DA MENTE MAGRA e os 4 passos do emagrecimento definitivo.

Se você é profissional e quer ajudar seus clientes a conquistarem o corpo desejado de forma definitiva: Conheça a formação Professional Coaching de Emagrecimento Consciente – A primeira formação em coach de Emagrecimento do Brasil, com mais de 4 mil alunos formados, e já está em 12 países. Clique AQUI e saiba como fazer parte desse grupo de profissionais de sucesso.