A autoestima pode ser definida como a auto-imagem e as crenças criamos de nós mesmos. Nela, podemos compreender o quanto nos respeitamos, confiamos e gostamos de nós mesmos. Esta quantidade é exposta ao longo de situações que passamos e também nas nossas próprias decisões.

Infelizmente, não são todas as pessoas que possuem uma autoestima alta. Se você acredita que tem dificuldade em superar situações que tem um desafio ou dificuldade, é bem provável que sua autoestima esteja baixa.

Pessoas com baixa autoestima estão sempre se limitando e acreditando no fracasso, mesmo que nada tenha acontecido. Insegurança, medo, dúvidas frequentes, perfeccionismo, incertezas de si mesmo, necessidade constante de agradar e ser reconhecido são algumas das características da baixa autoestima.

Se estas características fizeram sentido para você, te convido a ficar comigo até o fim deste texto. Vou te passar algumas dicas importantes para mudar essa situação e melhorar sua qualidade de vida!

Como aumentar a autoestima

Não se compare com os outros

A primeira coisa que você precisa entender é: cada indivíduo é único do seu jeito, você não tem que ser igual ninguém. Você e a sua essência valem muito e isso que importa. Seja quem você é, porque isso ninguém pode mudar.

Pare de criticar o tempo todo

Quando você para de se comparar com as outras pessoas, começa entender que errar é comum. Permita-se errar. Se um dia algo deu errado, tudo bem, porque amanhã é outro dia e você tem uma nova oportunidade de fazer tudo diferente. Mas não é só a autocrítica que deve parar, você precisa saber que criticar os outros também afeta sua autoestima. Ver as qualidades das pessoas a sua volta te ajuda a ser cada dia melhor e o resultado é mais confiança!

Valorize-se!

Use sua força interior ao seu favor. Toda vez que você fizer algo certo, se parabenize! Reconheça o quanto você foi determinado para que aquilo acontecesse. Valorize todo o processo e saiba que você é capaz de chegar em seus objetivos.

Acredite que você é confiante até se tornar verdade. Acorde e se olhe no espelho, pense em todas as suas qualidades e suas conquistas. Se algo não te agrada, se proponha a correr atrás. Sempre converse com você mesmo de forma positiva. Parece algo simples, mas faz uma boa diferença.

Avalie sua vida e crie metas

Será que você está no emprego que gosta, fazendo o que ama? Será que seus amigos te deixam bem? Seu relacionamento faz com que se sinta confiante e seguro? Analise seu cotidiano e todas as suas relações. Caso encontre coisas ou pessoas que estão te prejudicando, faça algo para mudar essas situações. Quando você fizer esse balanço crie metas e tenha certeza absoluta que é capaz de alcançá-las, que você tem tudo para alcançar seus objetivos.

Não fuja dos desafios

Quando você trabalha sua confiança, os seus pensamentos começam a clarear e mostrar que todos os desafios ou obstáculos são bons sim. Entenda que vivenciar obstáculos te fará cada vez mais forte para lidar com outros que virão!

Cerque-se de pessoas positivas

Pense naquelas pessoas que te fazem bem, que te fazem sorrir, que são determinadas e correm atrás daquilo que querem. Pessoas positivas transmitem positividade, te deixam mais confortável, mais seguro no ambiente que está e você acaba se apropriando dos sentimentos positivos também! Pessoas negativas estão sempre te puxando pra baixo e destruindo a construção da sua autoconfiança.

Cuide da sua saúde e seja saudável

Quanto mais saudável você é, mais disposto você fica. Realize exercícios físicos regularmente e se alimente bem. Evite industrializados, açúcar, farinhas brancas… Também priorize seu sono para ter sempre um bom desempenho.

Quando você se mantém saudável, seu corpo e seu cérebro mudam. Consequentemente, você fica bem tanto na aparência quanto na mente. Sempre se permita ter horas de lazer de forma saudável para relaxar seu corpo e sua mente.

Ao seguir essas dicas diariamente, com certeza você vai se sentir melhor a cada dia que passa e tudo se tornará mais fácil. Tente por uma semana e depois me conte nos comentários.

Atenção: se você sente que está sempre com a autoestima baixa, pode ser que você esteja depressivo. Converse com seu médico!